autores internacionais,  dicas de leitura,  Grupo Editorial Record,  Grupo editorial Recrd,  Indicações

Benditos Livros indica: MacBeth, Jo Nesbo

De vez e quando nós, leitores, costumamos fugir de determinados livros e gêneros quando não o compreendemos bem. Sejam textos clássicos, ou gêneros fora da sua zona de conforto, basta uma experiencia não muito proveitosa de letura para que deixemos certos livros no fundo da estante.

Eu confesso ter fugido de Macbeth, clássico original do Shakespeare, por muitos anos. E ainda estou devendo essa leitura. Eu conheço a história, mas desconheço os detalhes. Resolvi encarar o desafio dessa narrativa com a nova roupagem de MacBeth do super escritor de thriller Jo Nesbø. Esse livro é parte de um projeto da Penguin chamado Hogarth Shakespeare ( se quiser saber mais, visite o site aqui ) , que busca apresentar esse classico autor ingles a um publico mais jovem e moderno.
.
E, preciso dizer, eu curti MacBeth muito mais do que eu esperava !

É um livro IMENSO e de ritmo LENTO, mas me surpreendi com sua abordagem das questões primordiais do texto original. Nessa nova versão da história, que se passa em um local fictício nos anos de 1970, lugar esse que é dominado pelo tráfico e crime, Macbeth é um orfão, ex viciado em drogas, que deu uma guinada na vida e hoje é líder da equipe da policia de inteligencia. Depois de uma batida policial desastrosa e o descrédito de um alto funcionário por conta disso, ele acaba cogitado para um grande posto burocrático, e essa oportunidade, vai ser agarrada com unhas, dentes e com muito sangue derramado.

Encorajado por sua parceira sagaz e cafetina local chamada Lady , apoiado cegamente por seus subordinados , e ancorado no vicio para lhe dar o impulso necessário, Macbeth vai navegar águas turvas e destruir qualquer pessoa que impeça sua escalada ao poder.

O livro é violento e pesado, tem um clima noir que pode desagradar alguns leitores , mas tem uma vibe de história policial que vai conquistar muitos outros . Na minha opinião, Nesbø usou muito bem toda essa ambientação para trazer o lado mais obscuro dos personagens à tona. A cidade e seus habitantes vivem em um clima duro e desesperançoso, que o protagonista gostaria de mudar. No entanto, a armadilha composta da ambição elevada às ultimas consequências e do constante uso das drogas deixa um ar de paranoia que tudo deturpa, e que se espalha por todos os cantos do livro.

Ler essa versão foi uma maneira muito produtiva de ser introduzida a uma história clássica e consolidada. Eu já quero ler as outras versões desse Projeto Hogarth Shakespeare porque achei a proposta muito legal.

6 Comments

  • Karina Rodrigues

    Que dica maravilhosa!
    Eu tbm me encaixo no grupo que tbm nunca leu Macbeth e agora já estou louca pra ler nessa nova roupagem do Jø Nesbo. Até pq conheço o autor o adoro. Adorei!
    Bjos

  • Erika Monteiro

    Oi, tudo bem? Sair da zona de conforto é sempre um desafio ainda mais quando precisamos encarar algo que não compreendemos. Eu mesma não sou fã de hot mas não me arrisco. Já terror estou pensando em me aventurar. Conheço o autor desde Boneco de neve e gostei bastante da história construída por ele. Tenho curiosidade em ler outras obras dele. Um abraço, Érika =^.^=

  • Debora Sapphire

    Essa obra é uma novidade para mim em se tratando dessa forma que você apresentou, confesso que sempre tive receio em fazer a leitura. Achei super instigante e sincera a sua resenha, meus parabéns! Realmente, sair da nossa zona de conforto literária e da vida, pode trazer frutos muito bons e novas experiências. Gostei muito de conhecer a sua opinião e ficar sabendo um pouco mais da obra.

  • Aruom Fênix

    Amooo Shakespeare já li quase todas as suas peças e Macbeth em especial li duas vezes e vi as adaptações cinematográficas acho a obra extremamente profunda além de trazer o melhor do estilo de escrita Shakespeariano com seus soliloquios épicos !!! Fiquei curiosa para ver como essa adaptação ficou !

    Parabéns pelo trabalho

    Bjs Aruom Fênix

    Blog Leituras de Aruom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *