Misc,  Opinião,  Sem classificação

#Leiacomorgulho

A não ser que você tenha estado em um retiro espiritual, desconectado do mundo e sem celular durante toda a última semana, você viu o que aconteceu nos últimos dias da Bienal do Livro do Rio de janeiro.

Doeu. Dói ver que em 2019 as pessoas ainda acham que podem discriminar seus pares sem receber qualquer contrapartida de punição, usar de repressão e censura no século XXI. Eu me senti compelida a escrever hoje, depois e ver e ouvir comentários dos mais absurdos aos mais inspiradores. Não sabia o quê escrever. Não queria escrever textão falando dos pormenores dessa onda de discriminação, dos insanos que apoiam retrocessos, daqueles que pregam o ódio e vêem fantasmas em todo o lugar. Chega de dar voz àqueles que não merecem.

O que eu quero mesmo dizer é que você, pessoa aí que me lê do outro lado da telinha, é importante e merece respeito. Ainda que diferentes em muitos aspectos, somos iguais perante a lei. Isso que dizer que temos direitos e deveres iguais e merecemos respeito, independente de quem somos, de como nos vestimos, do estilo do nosso penteado, da fé que professamos, de quem amamos.

Eu pessoalmente não me importo com a sua orientação amorosa. Este é um tema de foro íntimo, não me diz respeito. Aliás, esse assunto só diz respeito a você !
No entanto, eu me importo com VOCÊ. Meu desejo é que todos tenham o direito de se enxergarem naquilo que leem, possam ver nas páginas aquilo que vêem no espelho diariamente. Por quê? Porque eu quero uma sociedade plena e feliz, quero que o respeito e a empatia sejam regra nas relações sociais, quero que todos possam ter seus direitos garantidos, e se sentirem representados. Somente nessas condições a sociedade prospera de verdade.

Meu desejo é que ninguém precise sofrer diariamente para ter os mesmos direitos que outros grupos sociais já possuem. Vida em sociedade só faz sentido quando todos os membros dela podem partilhar de um mínimo de proteção e de direitos iguais. Se isso não acontece, tem alguma coisa muito errada com o sistema.

Se você não é da família LGBTQA+, não julgue, mas não se cale. Nós devemos a eles apoio e compreensão, devemos estar do lado deles dando suporte para que possam fazer bom uso do seu lugar de fala e alcançar os mesmos direitos que usufruímos diariamente. Se você tem duvidas ou questionamentos sobre a luta dos direitos dessa parcela da população, informe-se. O ódio e o preconceito se ampliam quando não há pesquisa e conhecimento.

Você, pessoa LGBTQA+, seja feliz do jeitinho que você é.
Não se deixe abater. Ande com orgulho, leia com orgulho, viva com orgulho. Estamos aqui ao seu lado para te apoiar, para estender uma mão amiga, para lutar ao seu lado por mais representatividade e menos intolerância.

Movimentos de solidariedade e engajamento como aquele iniciado na Bienal do Livro do Rio de Janeiro vão ficar na lembrança e no coração de todos nós, porque podemos ver que as gerações estão aprendendo a viver com as diferenças, e estão lutando juntas por uma sociedade mais justa.

#leiacomorgulho

8 Comments

  • Liv Resenhas Caóticas

    Quando eu li a notícia sobre a censura, mal consegui acreditar naquilo. É 2019, afinal de contas! Tantos direitos já foram conquistados pela comunidade LGBT+, como assim uma HQ com um beijo seria retirada? Apesar de todas as notícias, postagens e vídeos que eu vi, ainda não caiu a ficha de que isso aconteceu. Acho que foi um grande fuzuê da parte de alguém que está de olho nas eleições e só queria aparecer, e com uma repercussão muito negativa na nossa sociedade, gerando polêmicas e desavenças. Todo mundo merece amar e ser feliz, e censura não deve acontecer de maneira nenhuma!
    Adorei seu post, fico muito feliz em ver cada vez mais pessoas contra essa atitude ridícula!
    Abraço,
    Liv | Resenhas Caóticas

  • Tita Gold and Beauty

    Muito bem! A minha filosofia de vida é “Viva e deixe viver”, mas esta ideia tão simples parece inatingível para muitas pessoas. Acho que, pelo menos em certas fases da sua existência, as pessoas só elevam a sua autoestima se usarem a dos outros como um degrau para ser pisado. Que estas mentalidades se iluminem o mais depressa possível!

  • Debora Sapphire

    Achei lindo e super importante esse manifesto! Nunca devemos nos calar diante da censura e da opressão! Hoje, eles decidem tirar livros da Bienal com conteúdo da literatua LGBT+, considerado “impróprio”, para a mente autoritarista, ditadora, e de falsa moral deles. E amanhã, eles tiram a nossa total falta de liberdade de expressão e liberdade de escolha. Ninguém tem o direito de dizer como outra pessoa deve ser, viver ou quem se deve amar! O ser humano não precisa de tutor, precisa de instrução de qualidade com uma boa educação para fazer melhor as suas próprias escolhas. Para que jamais permita que governos ditadores e autoritários os governem. Eu repudio qualquet forma de opressão e censura. Viva a liberdade de expressão e a diversidade! #Leiacomorgulho

  • Ana Claudia Soriano de Angelo

    Oii! É, foi vergonhoso mesmo! Estava lá na hora do tumulto e me senti envergonhada e entristecida, confesso! Naquele mesmo dia eu estaria na tarde de autógrafos de uma antologia de Romance de Época LGBT que participo. A gente fica imaginando que em pleno século 21 as coisas deveriam estar menos retrógradas, não é? ! Principalmente partindo de políticos, dentro de um evento literário em nível mundial. Uma pena! Mas vencemos, e a luta não acabou, apenas se fortaleceu! Bora Ler com Orgulho! Amei estar aqui! Bjs

  • Hanna Carolina Lins de Paiva

    Acho que, mesmo para quem não foi na Bienal desse ano, ela ficará marcada para sempre. Eu estava lá quando os livros foram distribuídos e pude ver o quanto as pessoas em pleno século XXI, ainda defendem ideias tão obsoletas. Você disse tudo, a orientação amorosa de cada pessoa é de foro íntimo e não cabe a ninguém questionar nossas escolhas. E leitura menos ainda. Fiquei feliz foi de ver que o tiro da prefeitura saiu pela culatra e acabou foi promovendo o que eles não queriam. Um país onde livros são proibidos, não pode ter um futuro próspero.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

  • Nayara Borges

    Eu fiquei simplesmente chocada e revoltada com tudo que aconteceu. Essa bienal ficou marcada, tanto pelo absurdo da censura, quanto pela luta daqueles que não deixaram nos calar. O amor vence sempre no final! #EuLeioComOrgulho

  • Joyce Santos

    Essa bienal ficou marcada né e deu muito o que falar.
    Assisti a reportagem no jornal nacional e vi algumas coisas no instagram.
    Por conta disso a bienal ano que vem será em Salvador e eu já estou me preparando para ir.
    Fiquei muito feliz claro, porque ainda não tive oportunidade de ir.
    Bjus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *